Publicado em: 9 de dezembro de 2014

Segurança do trabalho: sempre em primeiro lugar

Segurança do trabalho: sempre em primeiro lugarAtividades de risco sempre necessitam de supervisão para checagem se todos os procedimentos de segurança estão sendo seguidos. Normalmente, um profissional que é exposto a um fator de risco já conta com uma legislação que o proteja, indicando os equipamentos e procedimentos obrigatórios.

Um bom gestor deve sempre verificar se os colaboradores estão seguindo as boas práticas de segurança. Isso vale para muitos segmentos, como indústria, agrícola, construção civil, petroleira, energética, entre outros. Para realizar essa função, existem diversas formas de controle, incluindo listas de equipamentos de proteção individual e fiscalização diária. É recomendável criar uma rotina e incluir elementos surpresas para assegurar que os procedimentos estão sendo seguidos.

Um problema atual da indústria é a negligência. Muitos líderes e gestores passam um ar de indiferença quando o assunto é segurança. Essa atitude, inevitavelmente, acaba contaminando o resto da equipe, resultando a uma exposição desnecessária e perigosa.

Além dos equipamentos de proteção individual, também existem os equipamentos de proteção coletiva, também conhecidos pela sigla EPC. Eles são muito variados e suas características dependem da função para qual serão designados. O estrado de borracha isolante elétrico, por exemplo, tem alta durabilidade e sua composição é voltada para eliminar a tensão elétrica. É ideal para fábricas, centrais elétricas e subestações. Apenas sua aplicação já protege os transeuntes do contato com um solo energizado.

Para quem estiver com dúvidas, muitos órgãos fornecem informações de qualidade sobre como gerir um projeto de segurança do trabalho, como o próprio Ministério do Trabalho e a CIPA.

Fonte: http://www.administradores.com.br