Publicado em: 22 de agosto de 2016

Proposta fortalece a participação de PCD’s no mercado de trabalho

Em reunião no dia 18 de agosto, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, recebeu a sugestão de criar um banco de dados para cadastrar PCDs (Pessoas com Deficiência) e, desta forma, otimizar o programa de inserção desses trabalhadores no mercado formal.

A proposta apresentada pelo presidente da IBM Brasil, Marcelo Porto, será avaliada pela equipe técnica do Ministério do Trabalho para adequação necessária. Na audiência, o ministro sugeriu um novo encontro para tratar de parcerias que também promovam mais qualificação desses trabalhadores com deficiência.

Mercado de trabalho
Atualmente o Brasil apresenta um potencial de 827 mil vagas de emprego para pessoas com deficiência ou beneficiário reabilitado. De acordo com estimativa baseada no censo de 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), há pelo menos sete milhões de pessoas com deficiência elegíveis para a cota prevista na Lei nº 8.213/91. No entanto, em 2014 (dados mais atualizados), as empresas geraram apenas 381.322 postos, conforme os registros da Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho. O número é quase três vezes menor do que a real capacidade prevista na legislação.

Fonte – http://revistacipa.com.br

Notícias Relacionadas