Premiar a saúde no trabalho

Carla Marina Mendes

Vão ser lançados nos próximos dias e destinam-se a premiar os locais de trabalho mais saudáveis, que continuam, por cá, a ser poucos. O Prémio Healthy Workplaces – Locais de Trabalho Saudáveis, uma iniciativa da Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) que conta com o alto patrocínio do ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, pretende mostrar que um local de trabalho saudável é sinônimo de um aumento de produtividade. Ganham os funcionários e ganham os empregadores.

O atual paradigma estar a mudar, confirma ao Destak Telmo Mourinho Baptista, bastonário da OPP. Hoje, as empresas começarem a perceber que algo está errado, resultado dos inúmeros casos de “burnout”, taxas de absentismo elevadíssimas e, igualmente grave, um número demasiadamente alto de situações de pressentimo, ou seja, o colaborador vai trabalhar, mas sem estar em condições de produzir aquilo que seria normal e expectável.

Situações que têm, reforça, custos elevadíssimos para as empresas. E que as levam a procurar e estudar soluções e a recorrer mais ao know-how dos psicólogos para inverter esta tendência, acentuada em tempos de crise.

Mas afinal, como se define um local de trabalho saudável? A resposta é simples: é um espaço com características e condições capazes de potenciar as valências dos seus colaboradores, sem que estes coloquem em risco a sua saúde psicológica e física. Ou seja, valoriza e promove a segurança, a saúde e o bem-estar dos colaboradores, algo que é feito através da implementação de estratégias de prevenção e intervenção nos riscos psicossociais, como o stress ocupacional.

E aos ganhos em produtividade juntam-se outros, associados ao marketing. Afinal, qual é a empresa que não gosta de ser vista no mercado e junto dos seus clientes e parceiros como um local de trabalho saudável?

Fonte: http://www.destak.pt/