No Brasil, 40% dos acidentes de trabalho estão relacionados a quedas de funcionários

calçados de segurança

No Brasil, 40% dos acidentes de trabalho estão relacionados a quedas de funcionários em altura, de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No entanto, muitos dos acidentes podem ser evitados com prevenção. “Quem investe na segurança e na saúde do trabalhador investe na longevidade do negócio. Afinal, pessoas saudáveis produzem melhor e por mais tempo. A economia gira com mais produção, consumo e empregos”, explica Andre Okino Okuda Watanabe, engenheiro de Segurança do Trabalho no Sistema Fiep.

No Brasil, 40% dos acidentes de trabalho estão relacionados a quedas de funcionários em altura, de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No entanto, muitos dos acidentes podem ser evitados com prevenção. “Quem investe na segurança e na saúde do trabalhador investe na longevidade do negócio. Afinal, pessoas saudáveis produzem melhor e por mais tempo. A economia gira com mais produção, consumo e empregos”, explica Andre Okino Okuda Watanabe, engenheiro de Segurança do Trabalho no Sistema Fiep.

Com o objetivo de atender as demandas das indústrias, promover a cultura de prevenção dentro delas e enfatizar a importância de investir em saúde e segurança do trabalho, o Sistema Fiep, por meio do Sesi no Paraná, promove o evento VR35 -Realidade Virtual em Treinamento de Altura nesta sexta-feira (22), no Campus da Indústria, das 8h30 às 12 horas. O evento contará com a palestra de profissionais como Irivan Gustavo Burda, engenheiro industrial mecânico; Manuel Stephan Rohe, sócio-diretor da 3+ Inteligência em Andaimes; Michel Albiero da Silva Santos, Engenheiro Mecânico e de Segurança do trabalho; Roberto Fantini Neto, Engenheiro Mecânico; e a equipe Axis de Acesso por Corda.

Na ocasião, o Sesi no Paraná apresentará a nova plataforma VR35 de Realidade Virtual, um software com simulação de realidade virtual de procedimentos, equipamentos e riscos apresentados na Norma Regulamentadora 35, que define requisitos e medidas de proteção aos profissionais que atuam no trabalho em altura. “O VR35 atende indústrias com funcionários e terceirizados empregados na execução de alguma atividade em altura, que estejam sujeitas à fiscalização do Ministério do Trabalho. O foco é contribuir com medidas de proteção para garantir a segurança e saúde dos trabalhadores que realizam atividade em altura”, afirma André.

O engenheiro de Segurança do Trabalho do Sistema Fiep ainda ressalta que a não utilização dos equipamentos de proteção, falta de qualificação para executar as atividades, ausência de treinamento no manuseio, inspeção e a não utilização correta dos dispositivos de segurança necessários para execução das atividades em altura são alguns dos fatores que podem gerar erros e provocar acidentes antes, durante e após a atividade.

Fonte: https://www.bemparana.com.br/

Notícias Relacionadas

O Setor de Calçados no Brasil e no Mundo
NRR – 5 Produtos Químicos