Não dispense os calçados de segurança

332358
Calçados de Segurança Protefort

O calçado de segurança é indispensável, na função de equipamento de proteção, em trabalhos que exijam grandes esforços físicos e contato com cargas pesadas.

Não é difícil encontrar diversos modelos de calçados segurança disponíveis no mercado atual, cada um com seu diferente nível de proteção e aplicabilidade. Desde as famosas biqueiras, produzidas em aço, as palmilhas de segurança antiperfuração, também produzidas em aço,  as de resistência elétrica, térmica e ao fogo, até as que proporcionam resistência a óleos e a produtos químicos, entre muitos outros.

Claro que, como em todo o caso que envolva a utilização de equipamentos de proteção individual, deve ser levado e conta, em primeiríssima análise, o posto de trabalho e os riscos que esse posto acata ao trabalhador, para, assim, incorporar as características necessárias ao calçado de segurança. Para tanto, é necessária uma averiguação do ambiente em questão, que deve ser conduzida pela empresa contratante, estabelecendo os riscos que suas atividades podem gerar.

Em países da Europa, o calçado de segurança está normalizado segundo as normas comunitárias conhecidas como EM ISO 20345 /EM ISO 20346 e EM ISO 20347. Já no Brasil, a ABNT divulgou as Normas Regulamentadoras (NR) NBR ISO 20345, 20346 e 20347, baseadas por completo nas definições ISO. Elas tem como função definir as características que o calçado de proteção terá, em função das características de proteção reclamadas.

O calçado segurança é submetido pelo fabricante à laboratórios de entidades certificadas no processo de análise e averiguação do produto,  com o propósito de receber o “selo de qualidade “, com o qual poderá ser considerado, de fato, um calçado de segurança individual, apto de ser vendido. A maioria deles está identificado com um código, que indica o nível de proteção oferecido.

Suas funções variam conforme o ambiente em que será utilizado, e a sua sola deve ser constituída de diferentes tipos de materiais, para satisfazer exigências básicas, tais como: perfuração total, resistência de sola-cano, resistência elétrica (para calçados antiestáticos e condutor a resistência elétrica), resistência térmica, absorção de energia, entre outros.

Fonte: http://www.aplequipamentos.com.br/