Esteiras para apoio

banner protefortO que são esteiras para apoio?

As esteiras são projetadas para reduzir a fadiga causada por longos períodos em pé sobre uma superfície rígida (ex: pisos de cimento). As esteiras para apoio podem ser feitas de diferentes materiais, inclusive borracha, carpetes, vinil e madeira.

Por que usar esteiras para apoio?

As esteiras para apoio frequentemente são usadas para diminuir o cansaço dos pés no caso de trabalhadores que permanecem na mesma posição por longos períodos de tempo.

Entretanto, a esteira por si só poderá não resolver todo o problema. Desconforto, cansaço e pés doloridos após várias horas em pé são o efeito combinado de vários fatores, notadamente o desenho do trabalho, o calçado do trabalhador e o tipo de piso. Dados científicos mostram que ficar em pé por longos períodos de tempo é bastante estressante e cansativo. Independentemente da qualidade do calçado e do revestimento do piso, o próprio ato de permanecer em pé pode causar cansaço após um dia inteiro de trabalho.

O que se deve considerar inicialmente quando uma pessoa permanece em pé durante todo o dia no local de trabalho?

Ao considerar o uso de esteiras para apoio, há outros fatores que devem ser levados em conta simultaneamente, como, por exemplo, permitir mudanças na posição de trabalho/do corpo, bem como calçados e pisos.

As esteiras para apoio frequentemente são usadas para diminuir o cansaço dos pés no caso de trabalhadores que permanecem na mesma posição por longos períodos de tempo. Entretanto, a esteira por si só poderá não resolver todo o problema. Desconforto, cansaço e pés doloridos após várias horas em pé são o efeito combinado de vários fatores, notadamente o desenho do trabalho, o calçado do trabalhador e o tipo de piso.

Dados científicos mostram que ficar em pé por longos períodos de tempo é bastante estressante e cansativo. Independentemente da qualidade do calçado e do revestimento do piso, o próprio ato de permanecer em pé pode causar cansaço após um dia inteiro de trabalho.

O que se deve considerar inicialmente quando uma pessoa permanece em pé durante todo o dia no local de trabalho?

Ao considerar o uso de esteiras para apoio, há outros fatores que devem ser levados em conta simultaneamente, como, por exemplo, permitir mudanças na posição de trabalho/do corpo, bem como calçados e pisos.

Mudanças na posição de trabalho/do corpo:

O trabalho deve ser organizado de forma que o trabalhador tenha alguma escolha em relação à sua posição de trabalho e a oportunidade de mudar de posição freqüentemente. Um local de trabalho que inclua um assento opcional (cadeira, banco/tamborete) e algum tipo de apoio para os pés aumenta a variedade de posições corporais e incentiva mudanças freqüentes de posição.

Calçado:

O calçado é um fator que, se adequadamente escolhido, pode reduzir ainda mais os efeitos prejudiciais de longos períodos em pé. Não há dúvida de que a escolha do calçado é um aspecto importante a ser considerado por pessoas que trabalham em pé. O calçado deve garantir um apoio de arco plantar e saltos adequados, bem como do revestimento interno, proporcionando, ao mesmo tempo, conforto ao usuário.

Piso:

O tipo de piso usado no local de trabalho tem uma influência igualmente importante no conforto, especialmente no caso de pés mais delicados. Pisos rígidos, não flexíveis, como os de concreto, são a superfície menos confortável sobre a qual se trabalhar. Caminhar sobre uma superfície rígida é semelhante ao impacto de um martelo batendo contra o salto a cada passo. Madeira, cortiça, carpete ou borracha – qualquer revestimento que permita alguma elasticidade – é mais suave para os pés do trabalhador. Mais do que isso, revestimentos mais macios reduzem a fadiga e aumentam a segurança ao diminuir o risco de escorregões e quedas em pisos escorregadios.

Quando usar esteiras para apoio?

Há duas opções para aliviar o desconforto dos pés quando os pisos flexíveis não são práticos. Uma é o uso de calçados com solado isolante e palmilhas anti-impacto.

A outra opção são as esteiras para apoio. As esteiras para apoio absorvem o impacto da marcha e esse efeito amortecedor reduz a fadiga dos pés. Entretanto, o uso de esteiras requer cautela, uma vez que pode resultar em acidentes decorrentes de passos em falso e quedas, quando inadequadamente instaladas.

Um outro tipo de revestimento de pisos, isto é, a esteira antiderrapante, é útil para aumentar o conforto dos pés e a segurança. Entretanto, os trabalhadores poderão sentir seus pés “queimando” e doloridos, uma vez que as propriedades antiderrapantes desse tipo de esteira causam aderência do calçado ao piso, fazendo com que os pés escorreguem para frente dentro dos sapatos. A fricção dentro dos sapatos gera calor que, por sua vez, produz a dor. Palmilhas isolantes antiderrapantes podem reduzir esse desconforto.

Em suma, o uso de esteiras para apoio ou de carpetes não elimina a dor nos pés por si só, mas, aliado a um desenho de trabalho apropriado e a calçados de boa qualidade, melhora as condições de trabalho.

Fonte: http://trabalhosaudeseguranca.blogspot.com.br