Publicado em: 13 de maio de 2015

Encontro discute segurança dos trabalhadores

Técnico em segurança do trabalho tem amplo mercado
Imagem meramente ilustrativa

A importância da qualificação dos trabalhadores e de ações educativas na prevenção de acidentes de trabalho na construção civil foram temas tratados por representantes do setor industrial, da Justiça do Trabalho e parlamentares, terça-feira (12), no Encontro Nacional de Segurança e Saúde na Construção do Brasil – Um novo olhar sobre a nossa indústria.

Na avaliação do auditor-fiscal do trabalho Rômulo Machado a punição do Estado não é o único caminho para prevenir os acidentes de trabalho. A educação aliada à prevenção são elementos fundamentais.

“A educação é um caminho primordial. Olhando especificamente para o setor de segurança do trabalho, entendo que parcerias estratégicas a nível nacional, o estabelecimento de campanhas, levar informações para a ponta [os operários] são ações que têm potencial grande de modificar o ambiente de trabalho. A união de esforços tem grande potencial de mudar realidades”, disse Machado.

O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, José Carlos Martins, avalia que, além de segurança no trabalho ser uma prioridade, é importante garantir qualificação aos trabalhadores e um ambiente de trabalho adequado. “Melhores empregos é o nosso grande objetivo. Precisamos de mais produtividade e melhoria das condições de trabalho”, disse. Ele destacou a necessidade de incentivar a formalização entre os trabalhadores da construção civil. “O setor tem 54% de trabalhadores informais. É preciso combater esse problema”, disse.

O procurador do Trabalho Alessandro Santos de Miranda defendeu a participação integrada de entidades sindicais e patronais e a autonomia de engenheiros e técnicos do trabalho para a prevenção de acidentes. “É importante que as entidades sindicais e patronais assumam suas responsabilidades”, disse.

O Encontro Nacional de Segurança e Saúde na Construção do Brasil foi organizado com o objetivo de incentivar a adoção da gestão eficiente em projetos preventivos de segurança e saúde nas empresas e compartilhar resultados positivos.

Fonte: http://www.correiodoestado.com.br