Convencendo o trabalhador a usar o EPI

Protefort Calçados de SegurançaUm problema que afeta a maioria dos profissionais de Segurança do Trabalho é de como conscientizar os trabalhadores sobre a importância do uso do EPI.

Para minimizar este problema preparei uma palestra na qual tentei identificar os motivos que fazem o trabalhador não querer o EPI, no entanto, para cada motivo que detectei contra o EPI, eu apresento argumentos para ajudar no convencimento do trabalhador.

Abaixo listo alguns dos motivos que o trabalhador utiliza para não usar o EPI

1 . Desconforto do equipamento:

Este primeiro motivo é a mais pura verdade, EPI realmente incomoda. No entanto é necessário, e é uma questão de hábito, igual a usar óculos ou uma bota nova, no início incomoda, mas se você persistir utilizando tem uma hora que você nem percebe que está usando, ou seja, é preciso informar ao trabalhador ser necessário um período de adaptação.

2. Não gostar de ser obrigado a usar:

Já ouvi muito isso, mas infelizmente, legalmente o empregado é realmente obrigado a utilizar, basta dar uma lida no artigo 158 do capítulo V da CLT, mas é uma obrigação para o bem do trabalhador, igual obrigar o uso de um colete à prova de balas no meio de um tiroteio.

3. Não se lembrar de utilizar:

Esta é a desculpa mais frequente, o famoso me esqueci.

Lembro ao trabalhador de que para tudo na vida é preciso de disciplina, para passar em um concurso, para concluir um trabalho e até na vida pessoal, mas se ele não tem disciplina nem para lembrar-se de utilizar um EPI como espera ter outros sucessos.

4. Não acreditar que terá algum problema de saúde caso não use:

Este motivo depende diretamente do SESMT. Não basta falar para o trabalhador que ele é obrigado a usar, ele precisa entender como o corpo trabalha e de que forma o EPI consegue auxiliar em mantê-lo saudável.

Fonte: http://segurancadotrabalhonwn.com/