Calçados de Segurança para trabalhador no corte de cana

botina para corte de canaNo corte manual da cana a proteção dos membros inferiores é de fundamental  importância. A NRR 4 no subitem b do item VI preconiza “o uso de biqueira de aço como proteção contra queda de materiais, objetos pesados e pisão de animais”, porém, existem outros riscos na atividade de cortar a cana que não foram mencionados na norma como, por exemplo, proteção contra material cortante ou perfurante.

O calçado de segurança fornecido tem diversos tamanhos, que variam do n° 34 até nº  45. Segundo informações dos fabricantes “é confeccionado em vaqueta preta relax,  elástico lateral recoberto, palmilha montada no sistema strobel, com biqueira de aço, gaspea inteira, solado de P. U (poli uretano) anti -derrapante injetado direto do cabedal, monadensidade, modelo 10B1 9ª, ; a durabilidade mínima da botina de
segurança é de 6 meses a 1 ano.”

Na indagação com relação à botina de segurança, os dados indicaram que para 45,2 %  dos trabalhadores elas atrapalham.

O principal problema apontado pelos trabalhadores com relação ao uso do sapato de segurança está relacionado ao fato de ser fornecido pela empresa apenas 1 par de calçados; em função disto, a manutenção dos mesmos fica prejudicada, principalmente quando a atividade é desenvolvida durante a chuva, onde o sapato naturalmente fica molhado e endurece, conseqüentemente apertando e machucando os pés.

O envelhecimento precoce das botinas também foi citado como um fator que gera problemas , sempre relacionado ao endurecimento, ocasionado possivelmente pela falta de manutenção adequada.

Conforme comentário em FUNDACENTRO (1993), na proteção para os pés é importante considerar que a bota tenha forma anatômica, que permita a liberdade de movimentos, sem pontos de tensão ou compressão, fato fundamental para permitir um desempenho satisfatório do trabalhador durante toda a jornada de trabalho.

Fonte: http://www.segurancaetrabalho.com.br