Publicado em: 26 de outubro de 2016

Atuação da Fundacentro é reforçada no cinquentenário

Atuação da Fundacentro é reforçada no cinquentenárioSão Paulo/SP – Na sexta, 21 de outubro, data em que a Fundacentro completou 50 anos de atividades, convidados representando os trabalhadores, empregadores, governo, magistratura e demais segmentos, reforçaram o papel da entidade no combate às doenças e acidentes relacionados ao trabalho.

Para refletir o clima de comemoração, o hino nacional, instrumento obrigatório dos eventos públicos que tenham a presença de autoridades, foram destacadas situações de trabalho envolvendo os próprios servidores da Fundacentro, como forma a “prestigiar os trabalhadores que contribuem para a melhoria das condições de trabalho de outros trabalhadores”, comentou Clodoaldo Caetité de Novaes, idealizador do vídeo de apresentação.

Na abertura solene do evento, o primeiro a destacar a importância da entidade foi Enio Sperling Jaques, diretor da FIESP que reforçou a relevância da Fundacentro para a sociedade no que se refere à SST, mas observou que o país ainda é campeão de acidentes, fato que não se pode ter orgulho.

Em seguida foi o pronunciamento de Ricardo Patah, presidente da UGT e representando na solenidade os sindicatos dos trabalhadores, que ressaltou uma das grandes contribuições que a entidade realizou, quando da elaboração da NR-12. Para Patah é necessário dar mais subsídios à entidade para que a mesma possa expandir sua atuação.

Destacou ainda, o momento crítico que a sociedade brasileira está vivendo com 12 milhões de desempregados. No que se refere à saúde dos trabalhadores, Patah colocou não haver uma preocupação geral por parte das instituições quanto à saúde e a vida dos trabalhadores.

Erich Vinicius Schramm, procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em SP, destacou a atuação da entidade como “a maior responsável pela construção da SST” e que o Ministério Público do Trabalho e a Fundacentro são parceiros inseparáveis. O procurador que reforçou a homenagem ao trabalhador brasileiro é defensor do trabalho digno, mas disse estarmos vivendo uma “chaga social”, com toda a insegurança vivida pela sociedade.

Representando o ministério do Trabalho, a Secretária de Inspeção do Trabalho, Maria Teresa Pacheco Jensen reforçou o grande trabalho exercido pela Fundacentro, em especial na elaboração das normas regulamentadoras e colocou o Brasil como sendo o país com as normas mais avançadas, se comparadas a outros países da América do Sul.

Amarildo Alcino de Miranda, presidente interino, destacou o dia como sendo um dia de reflexão. “Sairei desta casa com a certeza de que aqui foram construídos ao longo desses 50 anos, conhecimento e saber”, destacou.

Amarildo que está na Fundacentro há 4 anos pontuou as parcerias existentes entre a instituição, o Ministério Público do Trabalho, TRT e demais na construção de políticas públicas. “Compete ao ministério do Trabalho a construção de políticas públicas em SST, e nesse sentido, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira tem sido aberto ao diálogo com a Fundacentro”, comentou.

O presidente destacou ainda a autonomia da entidade, tanto administrativa quanto financeira, mas que deve haver um movimento político para resgatar os 2% provenientes do Seguro Acidentário do Trabalho (SAT), retirados por meio de emenda parlamentar.

Estiveram presentes para homenagear a cerimônia, o ex-presidente da Fundacentro, Remigio Todeschini; o presidente da Animaseg, Raul Casanova Junior; Sérgio Aquino da Federação Nacional dos Operadores Portuários (FENOP); o major Sérgio Agassi do Corpo de Bombeiros de SP; Milton Perez da Associação Brasileira para Prevenção de Acidentes (ABPA); Veronica Botelho do Grupo CIPA; Fabio Pisa da Ediset, Publicações e Eventos Ltda.

A Fundacentro agradece a participação das demais autoridades e entidades que não foram aqui citadas.

Termo de Entrega concede 3 andares para a Fundacentro no RJ
No mesmo dia, o presidente da Fundacentro assinou Termo de Entrega da Superintendência do Patrimônio da União no Rio de Janeiro (SPU/RJ), do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, que cede à entidade, 3 andares de edifício da União, localizado à avenida Presidente Vargas, 522, Centro, Rio de Janeiro.

Selo e Carimbo: um motivo de orgulho institucional
Após a sessão solene de abertura, houve a entrega da Empresa Brasileira dos Correios e Telégrafos, EBC, do Ministério das Comunicações, à Fundacentro, do Selo Postal e Carimbo Comemorativo dos 50 anos.

A idéia de criar um Selo e Carimbo alusivo aos 50 anos partiu do Grupo de Resgate Histórico, ficando sob responsabilidade no último ano de Sérgio Antonio dos Santos, assessor da Diretoria Executiva e membro do GRH e Flávio Galvão, responsáveis pela intermediação entre a entidade e os Correios.

Além do lançamento do Selo e Carimbo, o servidor mais antigo da Fundacentro, Valdeci Inocêncio de Morais, foi homenageado e convidado a participar da cerimônia de lançamento e obliteração. Além do servidor, foram convidados a obliterar o Selo, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (representado por Maria Teresa Pacheco Jensen), o presidente da Fundacentro, Amarildo Alcino de Miranda, o diretor Técnico, Robson Spinelli Gomes e demais convidados.

Para o Diretor Regional dos Correios de São Paulo Metropolitana, Eugenio Valentim da Silva que encerrou a cerimônia de obliteração, a parceria entre a Fundacentro e os Correios vem de longa data. Eugenio finalizou comentando que o Selo e o Carimbo, após 60 dias serão incorporados ao patrimônio do Museu Nacional dos Correios, localizado em Brasília.

Gecílio de Assis, representante dos Correios reforçou durante a apresentação de lançamento, o momento que marca o Jubileu de Ouro da Fundacentro e que toda peça filatélica representa um conjunto de idéias e da história. Concebidos com traços modernos e tradicionais, o Selo faz referência a dois momentos que marcaram a história da entidade: à esquerda do selo, a imagem da primeira sede, na avenida Cardoso de Almeida, e à direita do selo, a imagem da sede atual da instituição, inaugurado em 1983, em Pinheiros, ficando entre as duas imagens, a logomarca da fundação e, acima dela, a data “50 anos” envolta em um circulo. A concepção artística do Selo e Carimbo é de autoria do designer da entidade, Flavio Galvão.

Fonte: http://www.protecao.com.br