Acidentes com tratores agrícolas mataram 273 trabalhadores em Portugal nos últimos 3 anos

Acidentes com veículos agrícolas causaram a morte de mais de 270 pessoas em Portugal nos últimos três anos. Segundo os dados, divulgados pela agência portuguesa Guarda Nacional Republicana (GNR), os acidentes com máquinas agrícolas e tratores provocaram 78 mortos, em 2013, número que subiu para 80, em 2014, e baixou para 63, em 2015. Este ano, a GNR registou, até 6 de setembro, 82 acidentes envolvendo veículos agrícolas, que provocaram 52 mortos e 27 feridos graves.

Entre os fatores de risco estão o excesso de velocidade e perda de controlo do veículo, manuseio incorreto por falta de formação adequada dos operadores dos veículos agrícolas, e parque automóvel envelhecido, sem os necessários equipamentos de segurança, são outros fatores de risco identificados.

Por conta dos riscos e da alta sinistralidade, o governo português pretende intensificar a fiscalização de forma progressiva. Os condutores sem licença para conduzir veículos agrícolas vão ser obrigados a frequentar ações de formação sobre segurança, passando também a ser alvo de uma maior fiscalização, nomeadamente aos cintos de segurança e transporte de passageiros.

Os ministérios da Administração Interna e da Agricultura e Desenvolvimento Rural vão criar, no início de 2017, uma plataforma comum de registo de informação relativa a acidentes com tratores e máquinas agrícolas, com o objetivo de identificar os fatores e consequências ao nível da mortalidade e incapacidades. Outras das medidas que o governo vai adotar passa pela realização, no primeiro semestre de 2017, de um controloe efetivo de máquinas e tratores no mercado de segunda mão, em especial aos veículos importados e não homologados em Portugal, através de regulamentação do processo de atribuição de matrícula.

No âmbito destas alterações vai ser intensificada a fiscalização sobre os condutores dos veículos agrícolas de uma forma progressiva, no que diz espeito ao arco de proteção, ao cinto de segurança, à seta luminosa e ao transporte de passageiros nos tratores agrícolas. O governo português anunciou ainda que está estudando a viabilidade de realizar inspeções obrigatórias nos tratores agrícolas e, além disso, pretende lançar uma estratégia de comunicação e dinamização de campanhas de educação e sensibilização sobre segurança no campo.

Fonte: http://revistacipa.com.br